quinta-feira, 22 de novembro de 2012

#75 - It Girl



Se teu corpo for falésia
Fratura e não fatura
Fartura e não falência
Fagulha e não agulha
Se esbulha
E não se esconde
Que chamem,  
Que chamem o bonde
Que passa na minha rail
Pelos teus alvos seios
No meio dos seus receios
Enquanto WH Auden declama seu Night Mail
...
Mas teu gemido é uma falácia
A peça que engana a praça
E o que caça
         com a dor do mundo
Se abre mais que profundo
E perde mais do que passa
Eros e zeros e zeros
Sinceros impérios
Sinceros impérios
Escuto impropérios
Da boca de quem me beija
Viceja e não boceja
Ou seja 
      só mais um pouco
Do que você sabe esconder
de você! 

Think think think 
It Girl
And drink my past, drink!

Passe desse lado da rua
Que eu ponho a lua nos teus olhos vãos
Passe desse lado da rua
Que eu ponho a lua nos teus olhos vãos
Passe por mim, que meu passado
Quer o seu futuro
Passe por mim com seu cabelo engraçado
Eu juro
Que desse lado da rua
Eu ponho a lua nos teus olhos vãos

Blink blink blink
It girl
While your politics is pink

Há mais motoboys que Montoneros
Menos motins do que motivos
Mais motherfuckers do que parceiros
Mais publicitários que criativos

Há mais “cale-se” que Alices
Há mais delivery que domicílios
Mais Penelopes que Ulisses
Se não enxerga pra que tais cílios?

Há mais sintaxe que centelhas
Mais commodities que incomodados
Menos mel do que abelhas
Menos céu do que telhados

Há mais tornados que Torquatos
Mais reclames que exclamações
Menos palavras do que palatos
Se quer assim, porque senões?

Diz que me ama, mas não se entrega
Diz que me ama, mas não relaxa
Diz que me ama, mas não se apega
Diz que me ama, mas não se encaixa

Entre a palavra e a dentição
Mora o grito ou a comida?
O coração ou a correção?
O beijo ou a mordida?

Sink Sink Sink 
It Girl 
In your ice rink! 


Um comentário: