terça-feira, 2 de outubro de 2012

#74 - evergreen





Úmidas
urbes
de árvores
várias
e vozes
ingra-
váveis
engra-
vatados
do INCRA
e caboclos
del choclo
no mato
e mata
por prato
por mato
qualquer

E roças
etéreas
e onças
de dentro
e lanças
ibéricas
e ibirapemas
e o trânsito de bois
e Bois de Bologne
ao longo
de vias férreas

Bagres
em sulcos
sepulcros
de acres
de soja
e corjas
do lucro
do agro
negócio
e Lugos
depostos
e o bócio
de tanto
engolir
o seu dedo
e o medo
de voltar
a ser merda
e herda
a terra
e o Serra
e o Macri
e o Acre

é longe 
do Prata
e Paramaribo
é longe do Pará
e a mary

ri
e a américa

si
fu