terça-feira, 8 de setembro de 2009

#26 - Sem bagagem rimo no Road Movie dos que não tem memória


Sem bagagem rimo no road movie dos que não tem memória. Improviso no groove uma viagem à linguagem ilusória, que não se cala, na minha fala e na minha córnea. Se a rima não é notória, aceita minha promissória, que eu me desenvolvo hora a hora. E não jogo fora. A letra dos mc´s que representam agora: Tipo Racionais, Facção, Black Alien, Speed e os que já foram embora. Essa é a minha oratória, contra a moratória, da escola do moleque onde não se ensina mais história. A dele tá lá fora e escura não se aflora, e quando jogam muita luz às vezes estoura. Não há ninguém que conta e não se decora. Pode crer, só vou aprender a escrever, se for pra dizer: que eu escrevo diferente de você. Pode crer, só vou aprender a escrever, se for pra dizer: que eu escrevo diferente de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário