terça-feira, 8 de setembro de 2009

#7 - Ponte Octavio Frias


A ponte Octavio Frias não é o bastante para nos levar ao outro
A ponte Octavio Frias é um fracasso
E não sei mais o que faço
Com esses versos que se pretendem pontes
E eu lhe pergunto meu Deus
(as duas perguntas anteriores a todas daqui):
Para que tanto cimento?
Para que tantos carros?
Uma procissão apocaliptica
Onde o diabo anda de Bentley blindado
E a batida do coração reduz-se às luzes de freiode cinco milhões de máquinas.
Livrai-nos de toda a pressa. A pressa em não ser ninguém. Amém.
A menina também fica ruborizada quando convido-a para um passeio
E pisa no freio.
Na ponte que vos ofereço, o sinal está aberto para que possam seguir sem trânsito
E sem limite de velocidade
Seguir e se estraçalharem
Nesse muro sólido de letras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário